sábado, 31 de janeiro de 2015

São outros tempos, uma nova visão da vida.
Hoje posso dizer, haverá um futuro, se quisermos!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Imagem do facebook Mundão Véio sem Portera
 Eu quero paz, saúde, alegria, amor e muitos anos ainda...
Ter dignidade, respeito e sobretudo harmonia.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Sensações!

O sangue quente em minhas veias, ardem uma ardência doida e sem explicação. 
E meu coração num só ritmo sempre.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Altar construído em devoção aos orixás do mar na Praia da Joaquina SC

Que Iemanjá nos abençoe e nos una conforme a sua vontade. 
Que assim seja...

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Pensamentos

Imagem copiada do face Mundão Véio sem Portera
Quando tudo me parecia perdido... Encontrei uma razão para viver!
Recomeçar, quantas vezes me for possível.

Sempre, sempre!

Verdadeiros Tesouros!

O maior espetáculo da vida é simplesmente viver...
Cachoeira próxima a Itaju Sp

domingo, 25 de janeiro de 2015

sábado, 24 de janeiro de 2015

Meu amor pelas fotografias em preto e branco!

  

Haverá uma maravilhosa exposição de fotografias em preto e branco no Sesc de Bauru. O evento vai até o mês de março, vale a pena conferir de pertinho essas obras primas!

Fotografias do fotógrafo sebastião Salgado da exposição "Gênesis" no Sesc de Santo André
Fotografia de Alessandra Soares no Sesc de Cabo Branco

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Bom dia!

Não sou apenas uma gota no oceano...
Sou um oceano na gota!
                                                   "Rumi"

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Viver...

A liberdade furtiva da borboleta, sua alegria em voar levemente pelas flores... Espalhando o pólen da vida.
Isso é viver, cada qual tem sua missão e há caminhos que nunca se cruzão.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Dizem amanhã é outro dia...
E outro e outro...
E no final todos são os mesmos, iguais.
Somente em mim houve a mudança.

Eu nada tenho...
Quando imaginei que algo teria, até isso me foi arrancado.
Tempo... Que me levou meus melhores anos.
Vida... Que me levou tudo que eu tinha.


 Sou ingrata mesmo, estou viva!
Isso deveria bastar.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Segunda!

Todos os meus amigos já sabem que eu adoro as segundas feiras, gosto do agito das pessoas nas ruas, indo e voltando do trabalho, cumprindo seus afazeres. 
E como não pode deixar de ser, dia também de começar regimes e praticar atividades físicas.
Eu estou um pouco acima do meu peso ideal e apesar de gostar do meu corpo assim kkkkk, tem umas gordurinhas que estão me incomodando um pouco.
Então de volta à pratica de esportes... Caminhada à noitinha, academia à tarde e de manhã drenagem linfática para combater a retenção de líquidos.
 Nossa vocês devem estar pensando que eu não trabalho. Calma! Faço tudo isso entre uma casa e outra. É que cuido de casa e depois dou um jeitinho na casa do meu pai. E o tempo que me sobra entre os cuidados com a netinha, acho um tempinho pra cuidar de mim. 
Bom meus amores deixa eu parar de blá blá blá que hoje tenho consulta no oftalmo, acho que vou usar óculos dessa vez...
                                        Beijão amores e até á noite!
 precisei mesmo, lentes pra enxergar de perto. É a idade kkkkk.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Manhãs de Domingo

Santuário de Madre Danta Paulina em cidade de Nova Trento em SC
Desde de muito pequena eu gostava de ir à igreja...
Domingo é dia de ir à missa!
Me lembro a primeira vez que pus os pés em uma.
Foi na igreja Matriz aqui da minha cidade, fiquei fascinada por aquele mundo de músicas envolventes e um padre de voz grave e autoritária. Depois desse dia, mesmo quando minha mãe não me levava eu sempre dava um jeitinho de arranjar alguém que fosse comigo ou eu ia sozinha mesmo.
Meu coração de criança se enchia de alegria. E de lá eu voltava rezando e cantando tudo que havia aprendido. Fiz o catecismo, driblei as regras e crismei sem ser batizada. Isso eu não sou batizada, jamais fui, como toda boa cristã. Para mim bastava que eu me sentasse e ouvisse, tudo, tudinho novena, missa e cortejos. Eu simplesmente amava toda aquela atmosfera que para mim era purificação.
Passado um tempo, já na adolescência, frequentando o ginásio para minha tristeza vim à saber  por intermédios dos livros de história que num passado não muito distante minha raça, os negros eram proibidos de na igrejas pisarem.
Então minha fé esfriou, parei de uma hora pra outra toda minha alegria de entrar numa capelinha de madeira coberta de telhas e pintada à cal...
Eu não perdi minha fé, só deixei naquele momento de acreditar na igualdade.
Ao pisar no santuário toda aquela admiração veio à tona, estava a tanto tempo adormecida dentro de mim...
Ele é imenso, construído em cima de uma montanha, rodeado de vegetação nativa e um bondinho logo à frente. Lá tem a ossada do ante braço de Madre Paulina, além do nome de inúmeras seguidoras de seus ensinamentos.
Há uma mesinha de canto onde fazemos nossas orações e pedimos em nome de nossos familiares, eu pedi pelo meu filho, não custava nada, então fiz, pequei a caneta e escrevi...
Sai de lá feliz por ter me dado o prazer da escolha, eu podia ter me recusado à descer do ônibus pela segunda vez. Porque da primeira eu não tive vontade alguma.
Aprendi que para aceitar as coisas, devemos estar de coração limpo, nunca abandonei minha fé realmente. Tudo que me foi ensinado passei para meus filhos e hoje passo para minha netinha.
A religião para os que acreditam é algo muito sublime, passo horas conversando com as Testemunhas de Jeová quando por minha casa passam.
A questão a que refiro não é acreditar ou deixar de crer é aceitar todas as formas de devoção.
Não sou católica nem evangélica, somente admiro e aceito.
 Aquilo que um dia me motivou e me motiva até hoje em acreditar que existe algo maior entre o céu e a terra.

Bom domingo meus amigos! 
Maquete de todo o Santuário
Restos mortais da Madre Paulina
Nome de seus seguidores
Imagem do Altar da Madre Paulina


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Não chores menina!

Não há motivos, transforme sua dor em algo que arranque de uma criança um sorriso.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Eugenia simplesmente!

".... Sem tempo para lidar com mediocridade..."
Não quero estar em lugares onde desfilam egos inflados.
Não Tolero gabolices...
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram.
Cobiçando seus lugares, talentos, criatividades e sorte.....
Lembrei-me de Mario de Andrade:
* As pessoas não debatem conteúdos, apenas rótulos*.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos.
Quero a essência minha alma e meu ser tem pressa......."

Vida!


Pedras da Praia dos Amores



Você some...
Meu coração ignora as inúmeras placas de perigo pelo caminho.
Ele nunca desiste tem esperanças

Não faz isso coração solitário, não esqueças de quem te ama.

Abra suas portas, deixe a brisa leve do amor entrar em sua morada, iluminando suas noites

Deixe que a minha alegria te contagie e também te faça voar
Alto... O mais longe possível

Não perderás nada, um sorriso é de graça e te encherá de confiança.
E serás enfim feliz...

De uma chance pra felicidade, estenda sua mão
Vem comigo, nado tenho, nem ouro e nem prata
Mas te ofereço todos os meus sorrisos e meu mais sincero amor.

Vem comigo vem!
Esquece tudo, feche os olhos e 
Vem comigo
Me dê sua mão e vamos...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

                                                                                Um sonho,
 Um sorriso,
 Uma vida,
 E uma linda razão para viver....



Há dias!

Há dias em que desejo verdades absolutas,

A verdade prevacerá cedo ou tarde, máscaras uma hora caem... Quanto mais durmo, mais sono tenho, viajar mais de três dias não convém.

sábado, 10 de janeiro de 2015

Vida

De um jardim zelarei, onde escolherei as melhores sementes para  serem cultivadas.




Flores de túmulos... Uma despedida aos que se foram... Acho belas todas as flores, mas no lar, rosas apenas e com a máxima discrição. Azaleias, orquidáceas, jasmim. Cores variadas para minha alegria... A paz do lírio, num vasinho de canto na cozinha. Hoje o mar ta lindo, a saudade dos beijos não dados, dos dedos entrelaçados, dos afagos e suspiros... A espera triste sem conforto. O amor da sentido a vida!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Porque será que tudo ao meu redor parece estranho às vezes?
Sei que sou uma pessoa incrédula demais, cética vez ou outra e andarinha, isso tenho que concordar. Perdi o amor a minha cidade, mas não nas pessoas.

Viagens

Mudinha da Usina Itaquerê, olha que linda que ficou, plantei a +ou - uns dez anos.
Aproveito esses dias de férias, que me presenteei.
Sei que logo terei que ser mais comedida, mais caseira. Terei muito o que fazer, tenho outros planos pra esse ano. Posso estar muito enganada, mas tenho certeza que não viajarei tão cedo. Pelo menos por enquanto.
Nem tanto o céu e nem tanto a terra, acharemos uma outra forma de distração.
Afinal, temos que economizar agora.
Bom, deixa eu arrumar as malas, e quando voltar estarei pronta e de mente e espirito para nova vida que me espera.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015


Se falo, ficas bravo.
Se calo, idem.
...então o que faço?

Se perto de você estivesse nesse momento,
Diria cala a boca e me beija!

Já esperei demais, não me custa mais um pouco.
Eu quero, nós queremos algo nosso. '' Um Lar"
Não se preocupe, estou apenas dando vazão as coisas ruins que em mim habitavam. 

...só será assim se você quiser. "Eu te pertenço" e você sabe disso.
Sempre soube, só eu não sabia.
Hoje sei perfeitamente, portanto não há mais porquês!



segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Superficial, um pouco de mim!

Suor e suspiros,
Desejos e cóleras,
Inspiração e luxúria,
Calma e paciência,
Divagações e prazeres,
Jovialidade e proteção,
Caseira, cozinheira e companheira.
Esses são alguns dos meus adjetivos 
que nem de longe refletem o que sou...


Faz muito tempo que não paro e relaxo pra ler um livro.
Não por preguiça, pelo simples fato que enquanto vivo e escrevo a minha história,
Não tenho tempo de ler a dos outros...

Gostava de livros com enredos longos, mais de 365 páginas, literalmente os devorava, enquanto não acabava não parava de ler. Levava um dia apenas para descobrir o fim da trama. 
Hoje leio pequenas reportagens e posts dos blogs que sigo. 
Eles tem mais a ver com a minha realidade.
A trilogia do livro 50 Tons de Cinza não me diz nada. Tenho imaginação suficiente pra não precisar de exemplos. 
Não vou me preocupar com a morte, ela virá eu sei.
Vista das pedras da praia da Joaquina
Mas na hora certa, nem antes nem depois!
...então vou morar e amar bastante, comer, beber, dançar, cantar e viajar
Conhecer Angra, Parati, Bonito, Ouro Preto, Gramado e meu grande sonho a "Chapada dos Veadeiros". 

Morrer pra que?
Não hoje, não agora, depois...
Imagem do blog Jequitibá Turismo Ecológico, foto do Mirante da Janela com queda de 180, ao fundo Chapada dos Veadeiros.

domingo, 4 de janeiro de 2015

Meia idade... Meio tudo! Sabem de nada.

Chega de meios termos e meias palavras! 
Porque não dizer que querem me enterrar viva? Não os estranhos, os conhecidos. aqueles os quais dediquei a maior parte da minha vida?
Minha vontade é de gritar e dizer lhes que terão sorte se chegarem onde cheguei com as burrices e imprudências que fazem.
Ensinaram me que amor de mãe é incondicional, pode ser... Mas até que ponto, até onde vai minha responsabilidade?






Dizem que estou velha demais para sonhar...
Fazer ou planejar qualquer coisa,
Que eu deveria me sentar na varanda de casa e fazer crochê como qualquer avó normal.
Ingênuos! Eu não sou normal, farei o que ainda não fiz, pensarei mais em mim.Continuarei à fazer o que gosto, cuidarei dos meus interesses e aceitarei de mente aberta as mudanças.
Se quiserem que fiquem com o que sobrar de minha herança. 

É justamente por isso que tenho forças para enfrentar com garra todos os obstáculos que vierem.
Porque ninguém me disse que eu poderia vencer... Que poderei viver com dignidade, apesar do tempo.
É difícil quando as palavras mais duras e as pedras são lançadas pelos próximos.
Rio deles todos... Sou assim de bem com a vida, mas se ela me for tirada, pra mim está tudo bem.
Vivi plenamente até hoje, sorri o quanto pude, brinquei em demasia e fiz o que pude também pelos outros.


Não me afetarão com suas conversas negativas, nunca liguei mesmo para as futilidades dos outros.
Sou meia autista, se me desculpem. Não ligo para as opiniões deles. Para mim basta a que tenho.




Sou negra, feliz e teimosa. 
Não preciso provar nada aos outros.
...somente a mim!


Apelar as igrejas não aconselho ninguém, agora eles aceitam vale alimentação e cartão de crédito nos dízimos é mole ou querem mais.

sábado, 3 de janeiro de 2015

Sabe quando me vistes com os olhos fechados?
É que em silêncio eu pedia para que o tempo parasse...
Se isso não é amor, então me ensine do seu jeito.
 Por favor , não me castigues mais! 

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Amarelo...

Adoro essa cor que me contagia por inteira.
Se fosse uma cor, com certeza  Amarelo eu seria.

E se flor, uma linda rosa branca...
Simplesmente amo rosas! 
Amarelo e Rosas são minhas paixões.