sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Hoje especialmente estou sentindo a sua falta, de ver o seu sorriso e de ouvir a tua voz. 
A forma como pronuncia meu nome, querendo chamar minha atenção. 
Seu jeito de olhar me fascina, sou apaixonada por você minha vida!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Brincando de fazer poesia

Lua linda dos amantes, hoje tu não és mais tão venerada.
Não notam mais tua presença...
Enviam torpedos no lugar de beijos, e fotos no instagram distingue realidade ou foto shop.
E a pobrezinha da lua não representa mais os namorados?

Sim! Daquele tempo que não perderam o romantismo, 
que ainsa suspiram quando passa seu amor
ou sente um friozinho na barriga ao receber o primeiro beijo...
A Lua é eterna, os antigos poetas se encarregaram disso!

Eu no entanto só lembro dela ao olhar o céu 
O Cruzeiro do Sul e as Três Marias.
Brincadeira que aprendi em criança
E o costume me segue desde então

Nunca me vi e nem imaginei
Em banco de praça a namorar
Acho brega ou até mesmo piegas
Dois pombinhos a se beijar

Pros enamorados não tem sol e não tem chuva
Todo dia é dia de beijar...
Olha eu aqui fugindo do assunto, 
se o negócio era tão somente falar da Lua

Não tenho tantos predicados
A essa musa da paixão
Só digo que sempre será
A diva de muitas canções...

                                                             Boa noite                  

                                                                                                                 Gheni Elizabetty

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Medo de Mudança?

Tudo tem o tempo certo para acontecer, a chuva cai quando as nuvens estão carregadas, o sol nasci a toda manhã e se põe todas as tardinhas. Se as plantas não são regadas adequadamente murcham e morrem. Os animais e nós seres cuidamos de nossos filhotes até que estejam aptos a se cuidarem sozinhos. Os rios e mares quando recebem muita água de seus afluentes transbordam suas margens e transpassam seus limites terrestres. 
Com a gente não é diferente, há momentos em nossas vidas que precisamos mudar e agir conforme a ocasião nos manda, por mais que tentemos nos colocar na defensiva é impossível ficar alheio a todo esse avanço. E nosso espaço particular fica cada vez menor e incomodo.
Precisamos estar atentos as mudanças, ou então parar no tempo e nos tornarmos obsoletos...
Pense nisso! Às vezes por falta de opção ou criatividade decidimos ficar com que estamos acostumados, mas será que ista é a decisão mais acertada?
Ou será que por detrás de tudo isso existe o medo oculto de mostrar pro mundo de verdade?


                                                                                                        Bom dia meus amigos... 

domingo, 26 de janeiro de 2014

Paixões da minha terra!

 Como é lindo seu cantar, para mim ouvir sua canção sempre foi sinal de boas notícias e de um dia feliz. No norte é o contrário, dizem que dá má sorte coitado, tem até uma musica narrando o fato. 
Ele é assim como eu, ama sol, céu azul e dia lindo, por isso me identifico com ele. 
Geralmente canta em cima dos postes para que seu anuncio vá o mais longe possível, meu sorriso é imediato quando o escuto praticamente gritando bem te vi, bem te vi...
Esse pássaro é uma de minhas inúmeras paixões!

                                  Bom finalzinho de tarde...



Com saco cheio de pedra e meu bodoque na mão
Num tarde fui caçar lá na costa de um capão
Num galho de pitangueira um bando de juriti
Uma pedrada eu dei nas pombas eu sei que errei
Mas não é que eu depenei um pobre um bem-te-vi

As penas foram caindo e já te vi bem-te-vi
O meu deus quanta maldade nos meus tempos de guri

Dali sai negaceando direto ao pé de umbu
Por que ali tava sentado um mu naia de um jacu
Neste momento eu tinha uma espingarda taquari
O tiro foi detonado, o jacu estava voando
Eu senti estar depenando outro baita bem-te-vi.

Ia voltando pro rancho encontrei uma vizinha
Tava contando pra ela, isto é praga de madrinha
E ela já me mostrou olha lá um quiri-quiri
Atirei meio apurado caiu todo despenado
Eu matei meio esguelhado outro baita bem-te-vi.

Gastei todas as minhas pedras cheguei de saco vazio
Por azar rachou o cano da espingarda do meu tio
E ele foi me xingando eu vi e fiz que não vi
E ele foi descendo a tromba moleque tu não me zomba
Procura pegar uma pomba e não depenar bem-te-vi.




quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Eu sinto, eu sei...

O desejo latente que emana de meu corpo intocável, essa volúpia insana dos desejos não realizados.
A facilidade que tenho em expressar minhas emoções me leva à pensar em aventuras perigosas e repentinas. Ultrapassar as fronteiras da realidade e atingir outros níveis de consciência, onde quem comanda é meu prazer. Ser subjugada por algo mais poderoso, sentir a cólera de um desejo fracassado, quem poderia conter tantas emoções em um só corpo de mulher... 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Viva La Vida Loca!!!

À procura da felicidade fiz algumas escolhas, umas acertadas outras nem tanto mas sem dúvida nenhuma afirmo, que a vida vale a pena... e enquanto viver vou aproveitar ao máximo. 

Olha a vista e me diga, se a tristeza tem vez nesse lugar...

Tenham uma boa tarde meus amigos!




 Essa foto foi tirada em Cabo Frio pela blogueira Rose oliveira, peço licença a ela pra postar essa linda imagem que resume tudo quando me refiro a Viagem...
                                                                                                    Obrigada Eugenia

domingo, 19 de janeiro de 2014

A vida feito um ninho...

Não sou uma mulher romântica, nem sei como se faz isso. Começo por onde? Elogiando, paparicando ou aquele olhar de "Ai preciso de você!" Gente que é isso, não consigo sair da armadura. Pra mim manifestação de carinho é praticamente um auto flagelo. Cenas de amor na novela, mulheres chorando, arrancando os cabelos por causa de seus homens, eu rio e acho tudo uma tremenda babaquice. Pra mim tudo isso é tão superficial, juras de amor que não duram um amanhecer ou uma aliança cara que não significa nada... Eu não sou assim, não preciso arder ou subir pelas paredes para demonstrar afeição. Poderia até ser mais explicita, mas não dá. Não faz parte da minha natureza, beijos e abraços a todo momento. Vez ou outra um cumprimento tudo bem, mas sempre...xi, nem pensar! 
Hoje passeando por uma chacrinha muito bonita me deparei com esse ninho de coleirinha, lindo...que perfeição! Me apaixonei pela cena, me derreti por aquele clima de amor no ar. Todo aquele cuidado, com os ovinhos. A cumplicidade dos parceiros, me encheram de emoção. 
A vida não emita a arte, discordo de quem diz que sim. Um homem deveria fazer isso por sua mulher, mas não faz. Hoje Somos nós mulheres que tomamos a frente em todos as coisas. Isso está errado, é ai que começam os sucessivos enganos, lastimáveis trocas e meros enganos.
Já a natureza não erra, é perfeita e sempre acha um meio... 

Para os filhos que não respeitam suas mães...

O AMOR, A CRIANÇA E A GUERRA

Autoria de LuDiasBH
menina e o desenho
Esta menina perdeu a mãe na guerra.
No pátio do orfanato desenhou-a com giz.
Aconchegou-se num colo que não existe mais,
deixando fora as sandálias para respeitá-la, como
manda a cultura oriental ao se entrar num lugar santo.
(Explicação que acompanha o pps)
O mundo virtual traz-nos muitas coisas interessantes e outras nem tanto. Mas os pontos positivos superam em muito os negativos, quando mil caminhos desta nossa existência, ainda que efêmera, abrem-se à nossa frente e nos tornam parte deste planeta maravilhoso chamado Terra. Não digo “parte” pelo fato de estarmos aqui neste momento. Refiro-me a nos sentirmos integrados a ele, lutando para que se transforme num lugar sagrado, onde todos nos tornemos divinos, mas só depois de nos tornarmos realmente humanos.
Foi exatamente este mundo virtual que me trouxe a imagem tocante da garotinha que busca conforto junto ao corpo etéreo de sua mãe ausente. Mais do que isso, numa postura de feto, ela procura o útero que a agasalhou e a protegeu de todas as maldades do homem, que ainda não se tornou humano. Mas aquele lugarzinho ali é sem dúvida, divino, ainda que por um breve instante, até que ela se acorde para as cruezas que lhe traz o homem, na vida.
Eu odeio todos os tipos de guerra, sobretudo pelo sofrimento que impingem às crianças, esses serezinhos que mal começam a desabrochar para a vida. Nada pode ser mais cruel do que roubar de uma criança a sua mãe. Ela perde todo o contato consigo e com o mundo. Melhor seria que tivesse nascido para a vida num outro tempo, numa outra dimensão, numa outra esfera ou num outro planeta, quando e onde o homem tivesse se tornado humano na busca do divino.
Malditas sejam todas as guerras que existem.
Amaldiçoados sejam os que as promovem.
Precitos os que nada fazem para evitá-las.
Desgraçados vermes da maldade humana
que tornam nosso planeta tão triste.
E benditas sejam todas as crianças
deserdadas do amor – pelas guerras,
de ontem, de hoje e de amanhã,
quaisquer que seja elas.
“Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é essa pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.” (Clarice Linspector)

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014




Se eu pudesse abrir todas as portas com certeza as dos sanatórios seriam as primeiras... Nem todos que estão lá são loucos e nem todos que estão livres são pessoas sãs. Me reconheço no olhar delas e muitas vezes não sei quem sou realmente.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014



Andei descalça na areia e foi maravilhoso. A sensação da areia quentinha sob meus pés cansados...

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

O que importa ?

Passei metade da minha vida acreditando nas pessoas erradas.
Sim,  posso me enganar.
Só por hoje gostaria de alguém sincero do meu lado... Me dizendo o que os bajuladores não
tem coragem de dizer.

domingo, 12 de janeiro de 2014

Não importa para onde vou e nem o que faço...a vida de uma forma ou de outra acabará me cobrando os resultados.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
            +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
                               +++++++++++++++++++++++++++++++++++
                                     +++++++++++++++++++++++++++
                                                 +++++++++++++++
                                                    ++++++++++++
                                                         +++
                                                           




                                                           + Aqui está a minha, portanto vou fazer o melhor nessa breve passagem. 
Passei a maior parte da vida construindo e evoluindo. Agora é o momento de cuidar do corpo e do espírito. 
Tudo começa a fluir melhor, sei que a única coisa que carrego comigo são minhas doces lembranças. Pode parecer bizarro, mas a vida só fez sentido para mim quando desapeguei das ambições e aceitei que tenho limites. 
Fiz o que pude, hoje posso dizer que o a joia mais cobiçada vive dentro de mim. Resgatei-a e fiz de mim uma pessoa melhor...

domingo, 5 de janeiro de 2014

O Barquinho Elis Regina


Dia de luz, festa de sol
E o barquinho a deslizar
No macio azul do mar
Tudo é verão, o amor se faz
Num barquinho pelo mar
Desliza sem parar...
Sem intenção, nossa canção
Vai saindo desse mar e o sol
Beija o barco e luz
Dias tão azuis
Volta do mar, desmaia o sol
E o barquinho a deslizar
E a vontade é de cantar
Céu tão azul, ilhas do sul
O barquinho é o coração
Deslizando na canção
Tudo isso é paz, tudo isso traz
Uma calma de verão
E então
O barquinho vai, a tardinha cai
O barquinho vai, a tardinha cai

Aos poucos a mocinha se prepara, se enfeita, brinca com as gotas de orvalho e se deleita com o elixir dos ventos... A Bela Moça demora, mas...