segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Vacilando na R.A

Eu saindo para um passeio no domingo à tarde...Não resiste e almocei macarronada e de sobremesa torta de banana. 
Vacilei, mas vou procurar me controlar um pouco mais. Beijinhos meninas...
O almoço de hoje foi assim e de sobremesa meia maça argentina que eu adoro! 

domingo, 1 de setembro de 2013

Nascemos para brilhar...E a R.A continua!

Bom dia meninas, está um sol lindo brilhando lá fora. 
E falando em brilho e em sol, aproveito para entrar no assunto de hoje. Há umas três semanas mais ou menos, postei aqui no blog minha iniciativa de começar um regime. Optei pela R.a e procuro manter as restrições alimentares para meu tipo sanguíneo. Antes de tudo fui ao meu cardiologista e ele me passou uma listinha de remédios manipulados. Com a lista nas mãos fiquei pensando...Que bom vou continuar a me empaturrar de doces e emagrecer ao mesmo tempo, isso será ótimo. Depois de rodar muito de moto pela cidade e observar que a maioria das pessoas acima do peso como eu devem estar fazendo a mesma coisa agora, comendo e ingerindo remédios que mal sabem os efeitos que trazem ao nosso organismo. Cheguei em casa liguei pra minha nutricionista e lhe perguntei se aquela dieta que ela havia me indicado há tempos atrás ainda estava valendo. Com a resposta positiva nas mãos, fui a luta. Ao contrário de todos minha dieta começou na terça..kkk. Acredito que Tudo na vida não tem hora certa e dia pra se começar coisa alguma. O que deve haver mesmo é um comprometimento com nós mesmos. Pode parecer fútil da minha parte querer perder 15 kg,  uns podem dizer que nem é tanto assim. Pois em mim o sobrepeso só realçou o que tenho de bastante, muito peito, muito bumbum, muita coxa... Então engordei por inteira. E as pessoas começaram achar que fosse uma possível gravidez. Porque a barriga também cresceu, não muito mas o suficiente para má interpretação. Estar com uns quilos a mais, pra mim tornou-se um incomodo a medida que os espaços foram ficando pequenos, esbarrar nos outros de leve, que nada são verdadeiros encontrões. E eu moreninha que sou não ficava vermelha por que isso é impossível. O pior que sou corajosa, entro na loja e peço logo o numero 44, que me veste de acordo e não passo perrengue de estourar o botão de uma calça ou shorts. Confesso que não há nada pior que além de estar acima do peso e não enxergar que se está.Comigo houve muito disso, me olhava no espelho, notava que minhas roupas estavam muito justas e dizia pra minha filha que elas haviam encolhido. Que coisa e todas de só vez...kkkk. É isso desculpas eu inventava aos montes, que aquela roupa nova estava com a modelagem pequena, pode até ser mas se o peso fosse para baixo isso mal incomodaria. Pra nós fofinhas centímetros fazem a maior diferença na fita métrica  São eles que determinam se aquela calça fecha ou não o zíper. E nós mulheres somos feitas para inchar, nossos hormônios contribuem para isso. Está muito de pé, incha, sentada incha, no fim da tarde incha, vai menstruar incha e assim vai ao longo do mês. Nòs é que temos que conhecer nosso próprio corpo e identificar os sinais que ele nos dá. Com o corre corre da vida de hoje pode parecer difícil, mas um tempinho só pra nós é imprescindível e necessário. Tudo isso é uma demonstração de amor a nós mesmas. Damos tanto atenção a família, porque não expandir isso até nós?
Um beijão de coração e até mais... E 2.400 gramas a menos!

O pensamento é um pássaro amordaçado em uma gaiola de palavras...