terça-feira, 23 de julho de 2013

Viagem Cultural à São Paulo


 Neste domingo que passou eu e minha netinha fomos fazer uma breve viagem. Dormimos a maior parte do trajeto, porque saímos daqui às 03:00 da manhã, chegamos lá por volta das 08:00 e pouquinho por causa das paradas nos postos. ao chegarmos lá um pequeno susto...Nosso ônibus bateu no outro que estava logo na sua frente e os para brisas se quebraram. Havia óleo no asfalto e a colisão foi inevitável, todos se assustaram, mas felizmente nada de mais grave ocorreu. O mercadão municipal não estava com todas as suas lojas abertas. Gente quanta coisa gostosa pra degustar (queijos, vinhos, frutas, peixes, especiarias e tantas outras coisas que nunca havia visto.) Experimentei uma mistura de morango com tâmara que só de lembrar me dá água na boca, que combinação gostosa. aproveitamos que já estávamos ali e demos um pulinho nas lojinhas ali da região para comprarmos lembrancinhas. Lá pelas 10:00 partimos rumo ao museu, o parque do Ipiranga é maravilhoso, haviam várias pessoas lá. a maioria fazendo caminhada com seus fiéis amigos     dogues. Uns mais lindos que os outros e raças que pessoalmente eu                                                                 só tinha visto na TV rsrsrsrs. Amei a arquitetura, todo aquele mármore me fascinou, cada objeto antigo instigava minha imaginação pelo mistério e enredo do parado, muitas salas e corredores de pura mistério pra mim. "Às vezes fico até tarde da noite bisbilhotando a vida de reis e rainhas da idade média." O museu está em reforma então nem tudo pode ser visto e explorado. Já que lá dentro eu e minha curica não podíamos fazer algazarra, fomos ao jardim lá sim, nos deslumbramos com flores, folhagens e um chafariz maravilhoso, que se nos aproximarmos um pouco mais os respingos nos dão uma refrescada boa que só. Lá embaixo tem uma feirinha muito simpática que pudo experimentar um tipico yakisoba, uma delícia aqueles legumes fresquinhos e crocantes saciaram minha fome, por oito reais uma poção generosa de muito saber...kkkkk. Só senti de não ter comido a tapioca que tanto gosto, estava na hora de irmos para o Zoo. No caminho tempo para uma soneca leve. confesso que já estava um pouquinho cansada, a neném com sono, que graças aos céus durou pouco. assim que ela viu o elefante, o rinoceronte e o moto moto como ela mesma chama o hipopótamo... Mas como toda criança que se preze, imaginam com o que ela encanou? A bendita maquina de refrigerante pra ela foi um achado, enquanto minhas moedas não acabaram ela não parou de pedir água e refrigerante. Voltamos exaustas e por volta das 00:30, o difícil foi levantar cedo na segunda. Mas digo valeu a pena. Daqui duas semanas vamos para Olímpia relaxar um pouquinho e depois...quem sabe onde vamos querer conhecer. Quem sabe Ouro Preto, vamos ver...







quinta-feira, 11 de julho de 2013

Quando soube do acontecido, fiquei imaginando se o que eu disse influenciou na sua decisão, minha vontade foi te dar uns mil beijinhos...kkkkkkk!

Ajudar o próximo...

...eu sei que você é capaz de muitas coisas, mas esse gesto de bondade mostrou que além de tudo é um grande homem, obrigado! 

domingo, 7 de julho de 2013

Passear e sentir-se livre...


 Ontem eu participei do programa Rota SP, uma parceria entre o governo o estado e as prefeituras para que possamos conhecer melhor nossas cidades vizinhas. Nos ônibus há monitores que nos acompanham durante o passeio. O cartão tem duração de 24 horas e o roteiro é Ibitinga- Tabatinga, Ibitinga-Borborema, Ibitinga- Itápolis. Os ônibus começam os passeios às 9:00 da manhã, horário que eu recomendo, pois assim podemos aproveitar melhor o passeio e é possível assim visitar as três cidades e seus pontos turísticos. O Roda SP para o atendimento às 17:00 horas. Adorei o Rancho do Benelli em Tabatinga, um ambiente acolhedor com comida caseira e clima muittto romântico. Em Itápolis o lago tem os bichinhos que fazem a alegria das crianças e em Borborema a prainha mostra toda a beleza do nosso rio Tietê... Espero que mais programas como este não demorem a acontecer, porque simplesmente amei todo o passeio. E dou nota dez pro rancho Do Benelli, que atráves da sua simpatia acolhe seus clientes como se fossemos de casa...




Um templo católico construído com sangue, suor e lágrimas. Porque tudo para mim tem que haver um porém? Magnífica!